...::: SUICIDE GIRLS :::...


By: Suicide Girls

[Recommend this Fotopage] | [Share this Fotopage]
[Archive]
Wednesday, 9-Feb-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark
ANTHRAX

Aprovitando a oportunidade da banda no Brisil dia 26 no Claro Hall, eu vou postar uma biografia da banda, ok?
E lembren-se crianças:
SE FOR ENTRAR NA SAIDERA, LEVEM GELO!!!!!
Por que vcs vao apanhar muitoooooooooo!
hehehehehehehe
Viva ao trash metal!!!!!
Viva ao Hicsos!!!!!!
Via ao Anthrax!!!!!

######################################

Formado em Julho de 1981, o Anthrax era uma banda de thrash metal composta por Scott Ian (G), Danny Lilker (G), Dave Weiss (D), John Connelly (V) e Kenny (B). Howling Furies foi uma das primeiras músicas que Scott escreveu, juntamente com Dave. A banda fez seus primeiros shows no porão de uma igreja!!

A banda passou por mudanças na formação: saíram Kenny e Dave, entrando Paul Kahn e Gregg D'Angelo em seus lugares respectivamente. No início de 83 gravaram uma demo que continha Across the River, Howling Furies e Panic entre outras. Foi nessa época que o Metallica se mudou para Nova York e, como não tinham nem um tostão, o Anthrax ajudou-os a comprar um microondas e uma geladeira!!!

Ainda neste ano, gravaram outra demo, agora com Charlie Benante na bateria. Essa demo chamou a atenção de uma gravadora que estava surgindo, a Megaforce Records. Danny Spitz (ex - Overkill) juntou-se à banda, no lugar de Danny Lilker, que assume o baixo no lugar de Paul Kahn (que deixa a banda). Saem em tour com o Metallica e o Raven.

Em 84 gravam o primeiro LP Fistful of Metal. Ocorrem mais mudanças: Danny Lilker é trocado por Frank Bello (na época, roadie da banda). Joey Belladonna é recrutado para os vocais e, em 1985, gravam um EP: Armed and Dangerous, que garante um contrato com a Island Records.

Scott Ian forma uma banda paralela, o Stormtroopers of Death ou simplesmente S.O.D., como ficou conhecida. É no ano seguinte que sai Spreading the Disease, 2º LP do Anthrax, pela nova gravadora. A música e o clip de Mad House chegaram a ser praticamente proibidos na Europa por mostrar a banda pulando feito loucos (se divertindo). Como se isso pudesse afetar a sanidade mental das pessoas consideradas normais. O LP vendeu mais de 100 mil cópias só nos Estados Unidos.

Em 1987 sai o 3º álbum, Among the Living (dedicado a Cliff Burton do Metallica). Nesse LP está a música I am the Law, baseada no personagem de quadrinhos preferido da banda, o Juiz Dredd (foi feito um fime recentemente, com Stalone no papel do Juiz Dredd). Ainda neste ano eles tocam no Donington's Monsters of Rock. Em 1988 sai um vídeo ao vivo, o N.F.V. (Oedivnikufesin), e também o 4º LP State of Euphoria.

Persistence of Time, o quinto LP, sai em 1990, mantendo o mesmo peso dos anteriores, porém meio sem graça segundo a crítica. Em 91 é lançado Attack of the Killer B's, na verdade, um EP com os lados B de singles, e também Bring the Noise, gravado com o Public Enemy. Depois disso assinam um contrato com a Elektra records, e, para a tristeza de muitos fãs, o vocalista Joey Belladonna é despedido por divergências musicais, em março de 92.

Alguns meses se passaram na busca de um novo vocalista e John Bush é convidado. O novo álbum, Sound of White Noise é lançado um ano após a saída de Joey. O som da banda continua pesado, porém não tão rápido como era costume da banda. Em 93 e 94, tocaram em algumas trilhas (Last Action Hero - O Último Grande Herói, e Airheads - Os Cabeças de Vento).

Em 94 sai o 1º álbum ao vivo: Live the Island Years. Em Março do ano seguinte, Danny Spitz sai da banda e não há um substituto. A guitarra é revesada por Dimebag Darrel (do Pantera), Scott e Paul Crook no álbum Stomp 442. Em 96 a banda faz tour pelos EUA e Europa.

Em 1997 surgem rumores de que a banda vai terminar, o que não acontece. O Anthrax cria a Skism Records, um selo próprio para gravar o próximo álbum. Volume 8 é lançado em fevereiro de 98. Em março saiu também uma coletânea entitulada Moshers (1986 - 1991).

O que ninguém poderia imaginar é que, depois de aproximadamente 15 anos de ter batizado a banda, Scott Ian teria que dar entrevistas sobre o nome escolhido. É que depois dos atentados terroristas a Nova Iorque, todos os jornais divulgaram uma onda de contaminação pela bactéria “Anthrax”, causando alguns transtornos para o grupo.

O Anthrax, entretanto, estava mais vivo e inspirado do que nunca e lançou We’Ve Come For You All, em 2003. Com o reforço de Rob Caggiano nas guitarras, o álbum, que saiu pela Nuclear Blast, foi eleito um dos melhores de toda a carreira do grupo, tanto pelo público quanto pela crítica. A faixa Safe Home ainda ganhou um videoclipe com a participação especial do ator Keanu Reeves, amigo pessoal e grande admirador do Anthrax.


Tuesday, 1-Feb-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark
KRISIUN

krisiun
krisiun
O Krisiun completou os 10 primeiros anos de existência no ano 2000 colhendo os resultados de um esforço imenso com muita dificuldade e trabalho sério. Orgulhosos de pertencerem ao underground metálico, os irmãos Max e Moyses Kolesne e Alex Camargo entram no novo milênio com a certeza de que estão escrevendo uma história de respeito e profissionalismo, como uma das bandas brasileiras de maior aceitação em todo o mundo. A construção deste status começou em 1990, quando o trio morava no Rio Grande do Sul. O gosto pelo metal foi herdado do irmão mais velho, que já ouvia bandas como Black Sabbath e Dio. E de tanto vê-lo com seus discos, os três gostaram do som e, é claro, dos desenhos nas capas. Como todo headbanger, a adolescência deles foi marcada pela compra de discos dos grupos preferidos. E, para aumentar a coleção, era preciso investir boa parte do salário que ganhavam nos primeiros empregos. Alex só esperava receber para ir direto a Megaforce, uma das primeiras lojas especializadas da capital gaúcha. De lá, ele trazia grande parte daquelas que viriam a ser as influências do Krisiun. E entre estas influências surgiram "Show No Mercy" do Slayer e "Altars Of Madness" do Morbid Angel.

Os dois discos que transformariam de vez a vida da família Krisiun, mostrando uma face nova e fascinante do velho e bom metal. A agressividade dos vocais e os instrumentos tocados com tanta energia e velocidade provocaram uma reação imediata. Era chegada a hora de unir-se aos ídolos de alguma forma. Sem dinheiro para adquirir equipamentos de qualidade, foi preciso se contentar com instrumentos mais simples e muito limitados. O movimento metal já vivia uma fase de empolgação no Brasil e fanzines circulavam de um estado para outro, ampliando o underground. O Krisiun logo entrou neste mundo, correspondendo-se com bandas e fanzines de todo o país. A idéia era ganhar espaço no cenário e mostrar os conceitos da banda mundo afora: tocar o verdadeiro metal. Logo o estilo foi sendo moldado, com a velocidade e o peso do que foi rotulado como death metal. Ainda aprendendo praticamente tudo "na raça", o Krisiun fez seu primeiro registro oficial em 1991, a demo tape "Evil Age" (1991). No ano seguinte foi gravada uma segunda fita, "Curse Of The Evil One" (1992), e, a partir daí, as respostas do underground não pararam mais de chegar.

Cientes de que as portas para um trabalho realmente profissional só se abririam em São Paulo, os irmãos decidiram mudar de estado e viver longe da família. Já na capital paulista, os músicos precisaram redobrar o esforço para conseguir gravar o autofinanciado mini-álbum "Unmerciful Order" (1993). A partir deste trabalho, o Krisiun rapidamente ganhou status de grupo cult por causa da hipervelocidade das composições e pela impressionante performance ao vivo. No ano de 1995 saiu o primeiro full lenght, "Black Force Domain", que só chegou a um maior público por meio da gravadora alemã Gun Records em 1997. O CD recebeu excelentes notas na imprensa especializada e levou o Krisiun aos palcos europeus pela primeira vez num nível totalmente underground. Durante o mês de maio de 1997 a banda fez 20 apresentações na Alemanha. Com isso, o Krisiun rapidamente ganhou mais e mais fãs e muitas portas se abriram colocando o trio de uma maneira mais visível. Em dezembro do mesmo ano aconteceu o retorno à Europa, onde mais 30 shows ao lado de Kreator e Dimmu Borgir foram realizados. Com a chegada de 1998, o Krisiun aproveitou para gravar seu segundo disco, "Apocalyptic Revelation", na Alemanha, dentro do estúdio de Harrys Johns (que produziu Kreator, Sodom, Tankard).

Na tour, os brasileiros tocaram com Cradle of Filth, Napalm Death e Borknagar por toda a Europa. Em seguida vieram outros 30 shows como headliners pela Alemanha tendo o Soilwork como suporte. Outros fatos que ajudaram na divulgação do Krisiun foram suas participações nos tributos ao Sodom e ao Kreator. Apesar de não se interessarem muito por este tipo de modismo que tomou conta da música pesada nos últimos anos, os três gostaram da idéia de homenagear duas das suas influências. "Total Death", clássico do disco "Endless Pain" do Kreator ganhou uma versão ultra-rápida e "Nuclear Winter" foi indicada ao Krisiun pelo próprio líder do Sodom, Tom Angelripper. Além disso, o Krisiun atravessou os Estados Unidos com sucesso acompanhando o Angelcorpse e o Incantation em fevereiro de 1999 para as 30 primeiras apresentações na América do Norte. Na mesma tour surgiu uma grande oportunidade para os brasileiros.

Um dos produtores do Milwaukee MetalFest (um dos maiores festivais underground do mundo) os viu em ação. Antigo fã do grupo, o produtor os convidou para ser uma das atrações do festival em julho daquele ano. Na mesma fase, a Century Media Records ofereceu um contrato que possibilitou o lançamento de "Conquerors of Armageddon". Indiscutivelmente, o melhor disco até agora com uma produção poderosa e precisa, cortesia da cooperação entre Erik Rutan (guitarrista de Morbid Angel, Hate Eternal e ex-Ripping Corpse) como produtor e Andy Classen (Rotting Christ, Holy Moses) trabalhando como engenheiro de som. O material foi gravado no Stage One Studios, na Alemanha, durante o inverno de 1999. A batida imposta por Max na bateria é extremamente pesada e violenta, enquanto a guitarra de Moyses é refinada e avassaladora ao mesmo tempo. Já os vocais guturais de Alex são tão impressionantes quanto a sua marcação precisa no baixo. Ao final de 1999 os integrantes do Krisiun realizariam um sonho ao tocarem com o Morbid Angel, uma das suas maiores influências. Para Alex, Max e Moyses, dividir o palco e fazer amizade com os ídolos compensou boa parte das dificuldades enfrentadas durante todo este tempo de dedicação ao metal.

O ano de 2000 está sendo o mais agitado na história do Krisiun. Com a agenda lotada, a banda fez mais de 120 shows no eixo Estados Unidos-Europa-Estados Unidos-Brasil-Estados Unidos, tornando esta a mais extensa tour de um grupo nacional no exterior em todos os tempos. Em abril foram 30 apresentações ao lado de Satirycon, Immortal e Angel Corpse na América do Norte. Direto para o Velho Mundo, eles tocaram com Old Man's Child, Gorgoroth e Soul Reaper em 25 shows em maio. No mês seguinte, o Krisiun voltou aos Estados Unidos para outras 30 datas, agora com Kataklysm e Dismember. Outro momento de glória pessoal para os brasileiros foi ter Kerry King em um dos seus shows. Melhor: o guitarrista do Slayer veio cumprimentá-los no backstage. Esta não era a primeira vez que eles encontraram com o ídolo, pois o Krisiun tocou anteriormente com o Slayer na Alemanha, durante o festival With Full Force - que também teve o Iron Maiden como atração - diante de sete mil pessoas. Finalmente de volta ao Brasil, o Krisiun pôde realizar uma grande tour nacional, tocando nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do país. A partir de novembro, a banda entrou em fase de composição para o próximo disco. O trabalho deve ser gravado no primeiro trimestre do ano 2001 e lançado até agosto. Enquanto isso, novas datas estão para serem confirmadas no Brasil. Paralelamente à nova excursão mundial, os novos planos do Krisiun incluem a produção do seu primeiro vídeo clipe.



Saturday, 29-Jan-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark
HICSOS

HICSOS
HICSOS
No ano de 1990, Marco Anvito, Allan, Luiz e Antônio Saba se uniram para formar uma banda de thrash metal, com influencias de BLACK SABBATH, SLAYER, KREATOR e NUCLEAR ASSAULT. Utilizando o nome de um povo bárbaro e bastante agressivo, que associaram ao som da banda. Batizando-a de HICSOS. Após alguns shows a banda grava sua primeira demo intitulada "The face of the abyss". Três anos depois o guitarrista Allan sai da banda por problemas familiares. Logo após a entrada de um substituto a banda grava sua segunda demo chamada "SUICIDE ILLUSION", lançada em 1995. Dois anos de divulgação, renderam à banda a abertura do show que o D.R.I fez no Rio de Janeiro no dia 19/01/1997, após este show a banda muda novamente de guitarrista, entrando Christiam Dias, e com esta formação partem para uma mini-turnê pelo nordeste do pais em maio de 1997. Na volta, por motivos pessoais o baterista Luiz sai da banda, entrando Marcelo Ledd, que era amigo da banda desde o inicio. A partir dai a banda reformula suas músicas e recebe influências de hardcore, começando uma nova fase influenciada por bandas como BIOHARZAD, AGNOSTIC FRONT, S.O.D e MACHINE HEAD. Com esta nova fase a banda é convidada para tocar na abertura do show do MERCYFULL FATE no dia 25/01/1998 em sua passagem pelo Rio. A repercussão foi tão boa que quatro meses depois, abrem para o EXODOS no dia 14/05/1998, como trio. Gravam sua terceira demo-CD intitulada "HICSOS" no ano de 1999, após a gravação entra o guitarrista Leandro Leite aumentando as influências hardcore. Mas por problemas de trabalho (Leandro é tatuador) a banda volta a ser um trio, até novembro de 2000, quando Marcelo descobre o jovem guitarrista Carlos Guss de apenas 18 anos. Finalmente em maio de 2001, a banda viaja para São Paulo e grava seu primeiro CD (Eatin' Concrete), sob a produção de Marcelo POMPEU e HEROS Trench (KORZUS), tendo a participação dos dois e de SILVIO Golfetti (também do KORZUS). A banda lançou seu video-clip da música "Insane Future" em Junho de 2002 no programa Sleevers.
A banda está com uma nova Line-Up após a saída de Carlos Guss para a entrada de Dennis Muniz (Guitarra), o lançamento do CD foi pela gravadora Triarch Records e com isso foi convidada para abrir o show do Napalm Death no Rio no dia 09/05/04 no Olimpo, show esse de lançamento do CD Eatin' Concrete.




Wednesday, 26-Jan-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark
CANNIBAL CORPSE

Cannibal corpse
Cannibal corpse


Para contarmos a história do Cannibal Corpse, temos que voltar ao ano de 1989, em Buffalo, Nova York. Com o fim de duas bandas, chamadas Tirant Sin e Beyond Death, nasceu o Cannibal Corpse, um dos maiores representantes do Death Metal mundial. Gravaram uma demo chamada simplesmente "Cannibal Corpse" e com a boa repercussão, chamaram a atenção da gravadora Metal Blade Records, com quem assinaram um contrato.

O primeiro disco foi "Eaten´ Back To Life", em 1990, e já mostrava o que o público poderia esperar deste novo grupo. A formação contava com Alex Webster no baixo, Bob Rusay e Jack Owen nas guitarras Chris Barnes nos vocais e Paul Mazurkiewicz na bateria.

O segundo disco foi "Butchered At Birth", em 1991, e em 92 foi a vez de "Tomb Of The Mutilated". Nessa época o grupo já era muito respeitado no cenário do Death Metal mundial. Logo após este disco, o guitarrista Bob Rusay sai da banda, dando lugar a Rob Barret (Deception, Solstice e Malevolent Creation).

Gravam e lançam, em 94, "The Bleeding", e sofrem mais uma baixa na formaçao. Desta vez sai o excelente vocalista Chris Barnes, que foi montar o grupo Six Feet Under. Para assumir o posto de frontman, foi chamado George "Corpsegringer" Fisher, com quem a banda lançou "Vile" em 1996.

No disco seguinte, "Gallery Of Suicide", de 98, Pat O´Brien (Nevermore e Monstrosity) entrou no lugar de Rob Barret.

Em 1999 sai "Bloodthirst", mais um de estúdio, até que em 2000, sai o primeiro ao vivo do grupo, intitulado "Live Canibalism". Em 2002 é a vez de "Gore Obsessed" e no mesmo ano sai um EP com seis músicas, inclusive um cover do Metallica para "No Remorse".





Monday, 24-Jan-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark
...::: Suicide Girls :::...

Morte
Foda*
Hail!

Como vao?
Bom, esse e meu novo fotopages!
Depois de um flogao e de um blog tambem!
http://www.vampirakasha.weblogger.com.br
http://www.flogao.com.br/avec

Valew gente!
Ja vou pro meu primeiro post!
E, e claro, com fotos suicidas!!!!

Elisabeth Bathory, as 19:39h.


[Archive]

© Pidgin Technologies Ltd. 2016

ns4008464.ip-198-27-69.net